Hérnia Inguinal

Cirurgia de Hérnia Inguinal Laparoscópica

As hérnias inguinais são hérnias que ocorrem na região da virilha e correspondem a 75% de todas as hérnias abdominais. Este tipo de hérnia é 25 vezes mais comum em homens do que em mulheres. São divididas em diretas e indiretas (mais comuns). O tratamento das hérnias inguinais é cirúrgico e pode ser realizado pelo método minimamente invasivo ou laparoscopia. A grande vantagem da cirurgia laparoscópica é o tempo de recuperação mais rápido e o retorno precoce a todas as atividades, incluindo atividade física. Na cirurgia convencional é recomendado esperar de 4 a 8 semanas, enquanto na cirurgia laparoscópica é necessário esperar de 10 a 15 dias.

SOBRE SUA HÉRNIA E O REPARO LAPAROSCÓPICO

Cerca de 600,000 cirurgias de reparo de hérnia inguinal são realizadas anualmente nos Estados Unidos. A maioria das cirurgias são realizadas pelo método convencional ou “aberta”. Alguns procedimentos são realizados usando um pequeno telescópio chamado laparoscópio.

O QUE É HÉRNIA?

  • A hérnia ocorre quando as paredes internas dos músculos abdominais estão enfraquecidos, resultando numa fenda ou abaulamento. Da mesma forma que o tubo interno prolapsa através de um pneu danificado, o revestimento interno do abdome empurra através da área enfraquecida da parede e forma um saco com forma de balão. Isto pode permitir que uma alça intestinal ou outros conteúdos abdominais protruam através do saco. Caso o conteúdo abdominal fique preso dentro do saco, pode ficar retido ou encarcerado. Hérnias encarceradas podem levar a sérias consequências, incluindo a necrose ou morte do intestino que está preso na hérnia. Nestes casos, há necessidade de cirurgia de emergência. A hérnia pode causar dor importante e outros problemas potenciais que podem requerer cirurgia de emergência.
  • Tanto homens como mulheres podem desenvolver hérnias.
  • Você pode nascer com uma hérnia (congênita) ou desenvolver com o passar do tempo.

COMO EU SEI SE TENHO UMA HÉRNIA?

  • As áreas mais comuns para o aparecimento de hérnias são a região inguinal, a cicatriz umbilical e locais de cirurgias prévias.
  • É fácil reconhecer uma hérnia. Você pode notar um abaulamente abaixo da pele. Você pode sentir dor quando levanta objetos, tosse, ou nos esforços para urinar ou evacuar.
  • A dor pode ser aguda ou imediata ou prolongada que piora no final do dia.
  • Dor grave, contínua, vermelhidão e sensibilidade são sinais de que a hérnia pode estar encarcerada ou estrangulada. Estes sintomas são causa de preocupação e você deve contatar seu médico imediatamente.

O QUE CAUSA A HÉRNIA?

A parede abdominal tem áreas de potencial fraqueza. Hérnias podem desenvolver-se nestas ou em outras áreas devido a esforço pesado na parede abdominal, envelhecimento, lesão, incisões antigas, ou fraquezas presentes no nascimento. Qualquer pessoa pode desenvolver hérnias em qualquer idade. A maioria das hérnias em crianças é congênita. Em adultos, uma fraqueza natural ou esforço for levantar pesos, tosse persistente, dificuldade com evacuação podem ser causas para abertura ou separação da parede abdominal.

QUAIS SÃO AS VANTAGENS DO REPARO LAPAROSCÓPICO

O reparo laparoscópico de hérnias é uma técnica que corrige as fraquezas na parede abdominal usando pequenas incisões, telescópios e uma tela. As vantagens são o retorno mais rápido ao trabalho e às atividades habituais, com menos dor em alguns pacientes.

VOCÊ É CANDIDADO PARA O REPARO LAPAROSCÓPICO DE HÉRNIAS?

Apenas após um exame cuidadoso seu cirurgião pode determinar se o reparo laparoscópico da hérnia é adequado para você. O procedimento pode não ser a melhor escolha para alguns pacientes que já foram submetidos a alguns tipos de cirurgias prévias ou que apresentam algumas condições médicas específicas.

QUE TIPO DE PREPARO É NECESSÁRIO?

  • A maioria das hérnias são procedimentos rápidos, desta forma você receberá alta provavelmente no dia seguinte da operação.
  • O preparo pré-operatório incui exames de sangue, avaliação médica, raio X de tórax e eletrocardiograma, dependendo de sua idade e condições médicas associadas.
  • Após  o seu cirurgião rever com você os riscos potenciais e benefícios da cirurgia, você precisará assinar o seu consentimento para a cirurgia.
  • É recomendado que você tome banho na noite que antecede a cirurgia ou na manhã antes da cirurgia.
  • Medicamentos tais como aspirina, anticoagulantes, medicações anti-inflamatórias devem ser interrompidas temporariamente por vários dias ou até uma semana antes da cirurgia.
  • Medicamentos inibidores do apetite devem ser interrompidos no mínimo 3 semanas antes da cirurgia
  • Pare de fumar pelo menos 2 meses antes da cirurgia.

COMO O PROCEDIMENTO É REALIZADO?

Técnica  laparoscópica. Neste acesso, o laparoscópio é inserido através de uma cânula. O laparoscópio é uma câmera de TV que permite que o cirurgião veja a hérnia por dentro. Outras incisões são necessárias para a colocação de outras cânulas pequenas pelas quais instrumentos serão inseridos para a correção da hérnia. A tela também é colocada através destas cânulas e fixada com instrumentos especiais à parede abdominal.   Este procedimento é realizado sob anestesia geral.

O QUE DEVO ESPERAR PARA O DIA DA CIRURGIA?

  • O anestesista deve inserir um cateter em sua veia para administrar medicações anestésicas e antibióticos.
  • Sua anestesia vai durar várias horas após a cirurgia.
  • Após a cirurgia, você será encaminhado para a sala de recuperação e permanecerá lá até estar completamente acordado.
  • Alguns pacientes vão para casa no mesmo dia da cirurgia, enquanto outros podem necessitar permanecer uma ou mais noites no hospital. A necessidade de permanecer no hospital será determinada de acordo com a extensão do procedimento cirúrgico e com a condição geral de saúde do paciente.

O QUE ACONTECE SE A CIRURGIA NÃO PODE SER REALIZADA OU COMPLETADA PELO MÉTODO LAPAROSCÓPICO?

Em um pequeno número de pacientes, o método laparoscópico não pode ser realizado. Vários fatores aumentam a possibilidade de conversão para o método aberto e incluem: obesidade, história de cirurgias prévias com cicatrização densa e muitas aderências, ou dificuldade de visualizar órgãos ou sangramentos durante a operação.

A decisão de realizar o procedimento aberto é uma decisão realizada pelo cirurgião antes ou durante a operação.  Quando o cirurgião sene que é mais seguro realizar a conversão para o procedimento aberto, isto não é uma complicação, mas sim um julgamento cirúrgico do que é mais seguro para o paciente.

O QUE OCORRE APÓS A CIRURGIA?

  • Paciente são encorajados a realizar atividade leves enquanto permanecem em casa após a cirurgia. Seu cirurgião determinará o grau de atividade, incluindo levantamento de pesos ou outras atividades. Siga os conselhos do cirurgião rigorosamente.
  • O desconforto pós operatório é geralmente leve a moderado. Freqüentemente é necessário o uso de analgésicos.
  • Caso apresente febre, calafrios, vômitos ou não consiga urinar, ligue para seu cirurgião imediatamente.
  • Caso tenho desconforto persistente que não melhora com a medicação ligue para seu cirurgião.
  • A maioria dos pacientes retorna às suas atividades habituais em 7 a 10 dias. Estas atividades incluem dirigir, subir escadas, levantar peso, ou atividade sexual.
  • Ocasionalmente, alguns pacientes desenvolvem abaulamentos ou edema na área onde estava a hérnia. Frequentemente isto é decorrente do acúmulo de líquido dentro do espaço onde a hérnia existia. Na maioria das vezes este fluido é absorvido espontaneamente pelo organismo, num período que pode variar de algumas semanas a a alguns meses. Caso não desapareça, seu cirurgião pode aspirar o fluído com uma agulha.
  • Você deve perguntar ao cirurgião quando deverá agendar a consulta de seguimento pós-operatório. Tipicamente, a consulta deve ser realizada dentro de 10 a 14 dias após a operação.

QUANDO VOCÊ DEVE LIGAR PARA O CIRURGIÃO?

Contate imediatamente seu cirurgião se você desenvolver qualquer um dos sintomas abaixo:

  • Febre persistente acima de 38,6 C
  • Sangramento
  • Inchaço volumoso
  • Dor que não melhora com as medicações
  • Náusea ou vômitos persistentes
  • Calafrios
  • Tosse persistente ou falta de ar
  • Drenagem de secreção por qualquer incisão
  • Vermelhidão ao redor das incisões

 

Fale agora com o Doutor

Envie uma mensagem para obter maiores informações:

hwkb17_008